WoMakersCode: nos tornamos uma ONG para impulsionar mulheres na tecnologia

Eu sou a Cynthia, sou fundadora da WoMakersCode 🙂

Todo sonho grande começa pequeno e nasce com uma pessoa acreditando em você. Aqui eu registro o meu agradecimento para três pessoas especiais: Cynthia Pereira, Geraldo Barros e Mariana Ribeiro – que abraçaram minha causa.

Assim como uma borboleta, passamos por transformações, adaptações e evoluções. Somos guiadas pelo sonho ousado de dizer que sim, a tecnologia é um espaço para todas as mulheres. E hoje, vou contar um pouco sobre a jornada de voo da comunidade e como nos tornamos uma ONG! 🐛

Nossos primeiros encontros foram em 2015, com oficinas de JavaScript. Em 2016, realizamos a Maratona WoMakersCode com eventos simultâneos em vários estados do país. Através desse projeto, nós fomos reconhecidas pela Mozilla Foundation pelo impacto e inclusão de mulheres na tecnologia.

Foto de um painel de vidro decorado com balões roxo e cartazes com convites para eventos

Lançado em 2017, o nosso canal no YouTube com a série “Primeiros Passos em Programação Front-end” e tivemos mais de 30 mil visualizações. No mesmo ano, começamos a collab com as comunidades Rails Girls, PHP Women e Desprograme de São Paulo para realização do Women Dev Summit â€“ evento anual de tecnologia para mulheres.

Já em 2018, a nossa Maratona WoMakersCode tornou-se WoMakersCode Summit. Com edições em Porto Alegre, Rio de Janeiro e Sergipe, recebemos mais de 600 mulheres ao total. Tivemos também um curso de inglês gratuito em Americana (SP) e vivenciamos a surpresa de sermos citadas pelo Olhar Digital, como uma das 8 iniciativas que mostram que lugar de mulher é na tecnologia.

Em 2019, tivemos mais WoMakersCode Summit em Aracaju e Rio de Janeiro. Além disso, lançamos nosso primeiro programa de capacitação, o Data Science Bootcamp – o primeiro gratuito e exclusivo para mulheres da América Latina.

A pandemia COVID-19 chega uma montanha gigantesca ao trazer uma nova realidade no mundo e um turbilhão de incertezas, medo e ansiedade sobre o que seria o nosso futuro.

Felizmente, nós nos reerguemos diante de tudo isso e a convicção de que o próximo passo era necessário. Com a força da nossa rede, criamos uma edição online do nosso bootcamp Hacking de Carreira e ainda oferecemos uma versão especial sobre Liderança Feminina, ao acolher mais de 17.800 mulheres de diversas regiões do país e do mundo.

Fomos conhecidas pelo site Meio & Mensagem, como um dos 7 coletivos de mulheres que têm mudado o mercado de trabalho, na iniciativa como Women to Watch. Também conversamos sobre o nosso trabalho no Jornal da Band, em uma matéria especial sobre a conquista profissional das mulheres. Por fim, organizamos uma feira de empregabilidade e de lá, 300 mulheres conseguiram se recolocar no mercado.

Será que a pandemia vai acabar em 2021? ðŸ˜«

Não… e  lá vamos nós, para mais um ano operando 100% online!

Em parceria com a Microsoft, lançamos a nossa plataforma de cursos: a Mais Mulheres em Tech, junto ao desafio de capacitar 100 mil mulheres nos próximos anos. Por falar em parceria, trabalhamos com o Instituto Rede Mulher Empreendedora e Google.org. Juntos, criamos uma trilha de tecnologia no projeto Potência Feminina,  uma plataforma que visa capacitar empreendedoras de baixa renda.

A Fundação 1BI nos convidou para participar do Potencialize, um programa de mentoria para projetos de impacto social. Por lá, conhecemos algumas mulheres incríveis que nos ajudaram a criar a primeira versão do nosso estatuto de ONG. Em maio, tivemos a oportunidade de nos conectar com o escritório de advocacia Mattos Filho, que liderou nosso processo de formalização.

Tivemos eventos (até com a ONU ❤️), conteúdos no blog, redes sociais e chega outubro, um mês repleto de gratas surpresas, depois de viver 20 meses de pandemia.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Na segunda semana do mês, é celebrado o dia de Ada Lovelace e eu iria participar da BrazilJS, a maior conferência de JavaScript do mundo. E não é que eles, junto com a Padrinho e Zero Hora, decidiram contar a história da minha vida impressa em uma capa da Revista Donna.

O jornal pode parecer algo vintage, mas imagina só ver a sua marca estampada na capa, com a frase “Women + Tech = Strong” (em português, â€œMulheres + Tecnologia = Força”).

É impossível descrever o que esse momento significou na minha vida, para minha família e para nossa ONG. 

E como vai ser o futuro?

Iniciamos 2022 com cinco programas de capacitação em análise de dados e programação, novas parcerias e a nossa rede de voluntárias crescendo 🦋

Para o segundo semestre, já temos novos projetos no casulo e a certeza de que, juntas, podemos conquistar o mundo. Claro que  você pode fazer parte e nos ajudar!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Leia também

Assine nossa newsletter

Receba as novidades sobre workshops, meetups, programas de formação, conteúdos e notícias sobre a WoMakersCode.